Blog

"Mais três estantes de livros serão implantadas"


15/02/2016 18:43

São dois anos de projetos múltiplos com objetivo de distribuir livros de forma gratuita para a população, e agora, mais três terminais de ônibus em Campo Grande ganharão bibliotecas para a "adoção" de uma obra literária. É o que explica o idealizador do projeto, Ronilço Guerreiro, 42. "Nos terminais, temos cinco estantes de livros, e agora vamos colocar também no Terminal Nova Bahia, Morenão e Moreninhas, totalizando oito locais", afirma Ronilço. Ele também é o idealizador de projetos como Gibiteca, Mototeca, e a Geladeiroteca.

Os demais pontos que já possuem as estantes são os Terminais General Osório, Bandeirantes, Aero Rancho, Guaicurus e Julio de Castilho. Neste projeto, que pode e deve receber colaboração da comunidade, Ronilço salienta que as pessoas devem simplesmente colocar os livros direto nas estantes. "Não precisa entrar em contato. Se você tem livros para doar, e gostaria de ajudar, basta ir até o terminal e depositar seu livro em nossa estante", indica. 

Ao longo desse tempo de trabalho, Ronilço relembra a história de uma moça que o procurou. Graças ao livro "adotado" no terminal, ela conseguiu estudar e passar em um concurso público. Por isso, quem tem livros didáticos ou para estudos específicos, também pode colaborar. "Estamos no início do ano letivo, muita gente precisando de novos livros didáticos, levar o livro até a estante é muito importante", enfatiza. 

Ajuda famosa

Hoje, os projetos de Ronilço são mantidos de forma independente, contando com a ajuda já conhecida do ator e comediante do Porta dos Fundos, Fábio Porchat. Quem doou a verba para a instalação das estantes novas dos Terminais, inclusive, foi o artista. "Porchat também vai reformar as estantes que foram danificadas, além de trocar os adesivos do projeto", relata Ronilço. Em dois anos, segundo o idealizador, foram mais de 30 mil livros doados à população. 

Porém, no projeto relacionado aos terminais, os livros devem ser devolvidos à estante. "Durante o dia, abastecemos com livros as estantes do projeto. Também fixamos uma mensagem pedindo para as pessoas levarem apenas um livro por vez e devolverem após a leitura, compartilhando assim o conhecimento com os outros, conforme a proposta", finaliza Ronilço.

Fonte: Midiamax

Outros Artigos